Um país na contramão – Confiança

Um país na contramão – Confiança

Um país na contramão: Crise de Confiança

 

Como é nos países desenvolvidos:
A regra é confiar nas pessoas até prova em contrário.  A falta de confiança aumentaria custos e tornaria os processos mais lentos, mais burocráticos.
Acreditam que a regra deve prevalecer sobre a exceção, evitando criar burocracias só para prevenir eventuais transgressões. Não faria sentido penalizar a maioria dos cidadãos por causa de poucos.
Apresentar documentos para comprovar suas afirmações não é comum, por outro lado, a falsidade é severamente punida. Não há impunidade.

“A Mentira quebra a Confiança; A falta de Confiança gera a Burocracia: A Burocracia cria dificuldades; para a Corrupção oferecer facilidades.
Portanto, a Mentira é a Raiz da Corrupção!"

E como é no Brasil:
Literalmente é o país da desconfiança. Vivemos uma crise generalizada de confiança. O brasileiro não confia em absolutamente nada, nem em ninguém. Não confia no presidente, no Senado, no Congresso, no Legislativo, no Executivo, no Judiciário, nos políticos, na Igreja, nos médicos, nos advogados, na polícia, nos institutos de pesquisa, nos órgãos públicos, nos professores, nas mídias, nos transeuntes, nos vizinhos, etc. Para tudo é preciso apresentar inúmeros documentos originais com firmas reconhecidas, cópias autenticadas, certidões etc. A desconfiança é tamanha que até atestado de óbito só é válido por três meses!
A falta de confiança é a principal causa do famigerado Custo Brasil.

Sendo um dos países mais burocráticos do mundo, tornou-se um dos países mais corruptos do mundo. CQD

E-MAILiT

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>