Um país na contramão – Visão de Longo Prazo

Um país na contramão – Visão de Longo Prazo

Um país na contramão em Visão de Longo Prazo

 

Como é nos países desenvolvidos:
Desenvolvem e trabalham com cenários para além de 2030, alguns indo até 2100, para assegurar que suas ações atendam às demandas da sociedade no curto, médio e longo prazo.
Deste modo, já sabem que, em poucas décadas, a energia solar irá prevalecer na matriz energética global. Também já estão cientes de que carros elétricos, autodirigidos e não mais vendidos, mas sim locados ou compartilhados, dominarão o mercado automobilístico. E, antevendo o aumento das barreiras políticas na América Latina, em 2010 já iniciaram a preparação do continente africano para fornecer commodities agro minerais, e preveem que, em 2030, o continente africano irá superar a América Latina em importância comercial.
Definem metas e incentivos para conter a emissão de poluentes, por exemplo, reduzindo impostos na comercialização de carros híbridos e elétricos.

E como é no Brasil:
Concentrando seus escassos recursos na análise de fatos ocorridos nas décadas de 40, 50, 60 e 70, que pouco ou nada contribuirá para enfrentar os desafios que virão, e sem nenhuma visão de futuro, investe-se maciçamente em energia fóssil (cara e poluente) e hídrica (baixo custo de geração, mas alto custo de transmissão; decomposição de florestas inundadas produz gás metano aumentando o efeito estufa) além de, inocentemente, investir bilhões de dólares em infraestrutura no ... continente africano!
Tampouco incentiva a produção ou comercialização de carros híbridos e elétricos por colocar em risco sua equivocada estratégia energética.

Quem só olha para o passado, colide com o Futuro!

Está com preguiça de ler? Então veja no YouTube, que eu conto para você.

E-MAILiT

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>